Usp Cidades
 
Bem-vindo!  

 

O Concurso 3 Estações é uma competição de ideias voltada para profissionais de arquitetura e urbanismo. Os participantes terão a oportunidade de mostrar suas ideias de intervenções urbanas, mobilidade e microacessibilidade focadas em pedestres, ciclistas e usuários do sistema público de transporte, no entorno de três estações da Linha 9 da CPTM: Vila Olímpia, Berrini e Santo Amaro, localizadas no eixo do rio Pinheiros, na zona sul de São Paulo.

A acessibilidade dessas estações - que representam 30% dos passageiros que circulam diariamente pelos 32 km de extensão da Linha 9 - deve ser repensada sob a ótica do conceito "Active Design" ou Design Ativo, dando prioridade a mobilidade sustentável, melhoria da acessibilidade e segurança pública e viária.
 
Os projetos foram avaliados por uma comissão julgadora formada por especialistas em mobilidade e urbanismo. Clique aqui para conhece-la.
 
Depois da avaliação dos júri, foi a vez do público em geral ajudar na escolha dos vencedores. De 24 a 28 de novembro, o voto popular aconteceu através de uma página na internet onde todas as pranchas dos concorrentes foram disponibilizadas de forma anônima e cada pessoa poderia escolher um vencedor para cada estação. Clique aqui para visitar a página.

Com o mesmo peso, o voto popular foi somado à decisão do júri. Cada jurado decidiu seu voto para primeiro, segundo e terceiro lugar em cada estação tendo acesso às pranchas anónimas. Assim como no voto popular, os concorrentes eram identificados apenas por um código. Os votos fora inseridos de forma sigilosa para que fossem computados ao vivo no evento de premiação.

 
Por fim, o evento ocorrido no dia 02 de dezembro com as equipes EMBARQ Brasil, USP Cidades, alguns jurados e convidados, o código foi quebrado e os vencedores então revelados. Confira abaixo os premiados em primeiro lugar:
 
Estação Vila Olímpia:
H508JUU9
Carina Tiemi Fujimoto Oshita (coordenador de equipe)
Alessandra Giselle Mimura de Melo
Camila Motoike Paim
Leandro Ishioka



 
O projeto chamou a atenção pela rua que parece praça, mas é rua e também praça, oferecendo um espaço seguro para a circulação de pedestres em vias compartilhadas remodeladas ao trânsito de pessoas e bicicletas.
 

Estação Berrini:
C200MTM4
Carolina Guido Monteiro (coordenador de equipe)
Fernanda Alverga-Wyler Mercês
Rodolfo Mesquita Macedo
Yuval Fogelson



 
O projeto destacou-se pela compreensão das potencialidades da área e faseamento muito bem explicado, consolidando uma linha temporal de levantamento das questões, envolvimento da população, construção de uma opinião pública e finalmente a transformação definitiva de vias hostis em espaços de passagem e permanência com qualidade urbanística.
 


Estação Santo Amaro:
Y466LDV5
Karina Ignácio De Camargo (coordenador de equipe)
Aline Rodrigues Manoel
Fabiane Sakai Ito



 
Proposta simples destacou-se por compreender soluções viáveis e com muito potencial de transformação para a área que foi considerada a mais desafiadora pelos jurados. O projeto procura oferecer diferentes opções de desfrute e sociablização principalmente nas áreas mal aproveitadas do entorno da estação, com destaque para a área sob a via elevada.

Os vencedores dos segundo e terceiro lugares de cada estação foram:
 
Estação Vila Olimpia:

2º lugar
Tiago Brito da Silva (coordenador de equipe)
Ana Claudia Fernandes Maciel
Luis Fernando Milan


3º lugar
Renata Cruz Rabello (participação individual)
 
Estação Berrini:

2º lugar
Carlos César de Barros (coordenador de equipe) 
Daniel Guimarães (autor)
Elisa Mesquita (autor, estudante)
Marcelo Falcone (autor)
Marília Edinger (autor, estudante)
Eder Lima (arquiteto, fotomontagens)
Marcelo Moss (arquiteto, fotomontagens)
Marcelo Kozmhinsky (agrônomo, paisagismo)
Milton Botler (arquiteto, mobilidade urbana)
Patricia Monteiro (arquiteta, modelagem urbana)
Tim Mendes (administrador, modelagem econômica)
Vitor Araripe (estudante, design) 


3º lugar
Arthur Ferradas Chacklian (participação individual)
 
Estação Santo Amaro:

2º lugar
Tiago Brito da Silva (coordenador de equipe)
Ana Claudia Fernandes Maciel
Luis Fernando Milan


3º lugar
Eduardo Pimentel Pizarro (participação individual)
 
Os primeiros colocados foram premiados com uma viagem para Nova Iorque onde será realizado um intercambio com profissionais responsáveis pela aplicação da metodologia Active Design. Os segundo e terceiro colocados foram premiados com o troféu do Concurso 3 Estações.
 
 
  
Como surgiu a ideia
 
A ideia de promover o Concurso 3 Estações surgiu a partir da convergência de iniciativas que vinham sendo desenvolvidas pelas entidades realizadoras. Com o objetivo de promover a saúde da população e melhorar o ambiente urbano e a acessibilidade universal, EMBARQ Brasil, WRI Brasil e Plataforma Conexões Rio Pinheiros começaram a elaborar um diagnóstico de micro-acessibilidade da região das três estações mencionadas. O estudo contemplou um extenso trabalho de levantamento de dados, incluindo o mapeamento dos fluxos de pedestres e veículos através de contagens. O material servirá de base para a elaboração das propostas do concurso.

Paralelamente, o USP Cidades e a Cidade Ativa organizaram a primeira conferência Fit Cities São Paulo. O evento promoveu o Safári Urbano, que analisou as condições dos passeios na região da Estação Berrini aplicando a metodologia do Design Ativo, introduzida a partir de experiências realizadas em Nova Iorque. Além do Safári, o LABAUT/FAUUSP e o Laboratório de Poluição Atmosférica da Faculdade de Medicina da USP realizaram medições de conforto urbano e de poluição atmosférica. A EMBARQ Brasil participou como apoiadora do evento e assim foi estabelecida a parceria com o USP Cidades, que culminaria na elaboração do Concurso 3 Estações.
 
Os levantamentos obtidos nessas iniciativas serão disponibilizados aos participantes, entre eles:
 
  • Diagnóstico para elaboração de Projetos de Micro-acessibilidade no entorno do Rio Pinheiros: Estações Berrini, Vila Olímpia e Santo Amaro da Linha 9 da CPTM;
  • Pesquisa de Percepção realizada no entorno das 3 estações;
  • Medições de conforto urbano e poluição atmosférica no entorno das estações;
  • Registros fotográficos das áreas.

Com os resultados do concurso, pretende-se viabilizar a implementação dos projetos através da parceria com a Plataforma Conexões Rio Pinheiros, que reúne diversos agentes interessados em promover propostas conjuntas para a melhoria da mobilidade urbana, dos espaços públicos e da qualidade de vida da região.

 
 
Realização
+
© 2013 USPCidades